Retomada gradual da produção no setor de fundição

September 1, 2020

O desempenho da indústria brasileira de fundição no último mês de julho parece ter consolidado a tendência de recuperação do setor, que foi bastante afetado pela pandemia do novo coranavírus e pelas políticas de isolamento social adotadas para combatê-la.

 

Segundo dados divulgados pela Abifa - Associação Brasileira de Fundição, foram produzidas no mês de julho 170,9 mil t de fundidos. É uma quantidade 16,6% maior do que a de junho, quando foram fundidas 146,6 mil t, quase o mesmo volume verificado em maio (145,5 mil t).

 

O patamar mais baixo da produção do setor foi registrado em abril, quando ficou em 139,9 mil t. Incluindo o mês de julho, no acumulado do ano, a produção brasileira de produtos e materiais fundidos soma 1.137,9 mil t, queda de 16,7% na comparação com o mesmo período do ano passado.

 

Entre janeiro e julho deste ano, a produção de ferro fundido somou 872,4 mil t, a de aço, 153,2 mil t e a de metais não ferrosos, 112,2 mil t.

 

A maior parte do volume produzido em 2020 foi consumida no mercado interno (996,9 mil t), o que equivale a 87,4% do total. É um desempenho fraco, quando comparado com o mesmo período de 2019. A demanda brasileira de fundidos caiu 13% entre o ano passado e esse.

 

O setor foi prejudicado principalmente pela longa interrupção dos trabalhos na indústria automotiva, que consome, em média, 56% dos fundidos brasileiros. Em algumas plantas de produção de veículos, a parada foi de cerca de três meses.

 

As exportações, que tradicionalmente atendem por 15% a 16% da produção nacional de fundidos, está em 12,6% em 2020, reflexo também da crise provocada pela pandemia, que atingiu mercados estratégicos para a indústria brasileira do setor, como o da Argentina. 

 

Os embarques de fundidos somaram 140,9 mil t entre janeiro e julho, caindo tanto em volume (-36,1%) quanto em valores (-29,2%) no comparativo interanual. No entanto, na base de comparação mensal, entre julho e junho de 2020, houve crescimento das exportações da ordem de 34,1% (em peso) e 20,4% (em valores).

 

O número de empregados no setor também está voltando a crescer. Em julho, a indústria de fundição contou com 52.175 colaboradores, contra 52.010 no mês anterior.

 

Fonte: Revista Usinagem Brasil

Please reload

Posts Em Destaque

Ronemak, soluções em corte!

October 17, 2018

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags